Mudança de Uso da Terra e Florestas

Para fins de contabilização das emissões totais, o setor de Mudança de Uso da Terra e Florestas é tratado separadamente dos outros setores em razão das peculiaridades de mensuração das emissões e remoções de GEE, potencial de compensação de emissões oriundas de outros setores (offset) e necessidades de um entendimento espacial e quantitativo mais amplo para geração de projeções de uso e mudança de uso do solo no território mineiro.

As simulações apontam para relevantes alterações na distribuição do uso da terra em Minas Gerais considerando diferentes cenários, o que impacta nas emissões e remoções de GEE no território. Somente as áreas de florestas plantadas aumentam em 67%, o que corresponde a um aumento anual de 2%, ou seja, um ponto percentual abaixo da média histórica entre 2005 e 2011. As áreas de pastagens praticamente se mantêm estáveis, mas há uma redução das florestas nativas em 10% e em 5% das áreas de cerrado e campos naturais.

As simulações relevam ainda que o desmatamento mantém-se praticamente constante, variando de aproximadamente 425 a 400 km² até 2030, resultando em uma emissão de cerca de 1,2 milhões de toneladas de carbono anuais (4,4 milhões de tCO2e) em 2010 e 2030.

       

                                                                           

 

©2013-16 Cidade Administrativa – GEMUC/FEAMRodovia 

João Paulo II, 4143, Bairro Serra Verde

Prédio Minas – 1 º andar

CEP: 31630-900 - Belo Horizonte/MG - Brasil - Todos os direitos de Concepção e Produção são reservados. agência Answeb